DIA INTERNACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA: ENCONTRO “À CONVERSA COM …”

By 12 Dezembro, 2017Atividades

 

O Agrupamento de Escolas de Aver-o-Mar, Póvoa de Varzim, assinalou, no dia 30 de novembro, véspera de feriado, o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, com efeméride celebrada 3 de dezembro, domingo.

Para assinalar o momento, o Agrupamento promoveu no auditório da Escola Básica de Aver-o-Mar, a escola-sede, através da organização da docente de Educação Especial Maria Moreira, uma sessão de sensibilização, com diversos participantes, destacando-se alunos, pais, professores, funcionários e técnicos, a par de autarcas e de elementos da Associação de Pais.

A sessão foi aberta pelo diretor do Agrupamento, Carlos Gomes de Sá, que na abertura da sessão referiu o trabalho que vem sendo feito para a integração dos alunos com necessidades educativas especiais na escola, nas suas atividades e rotinas, destacando, também, o esforço que será feito para a eliminação de barreiras arquitetónicas, na requalificação da escola, cujo projeto já se encontra concluído, aguardando-se a abertura do respetivo concurso público.

Luís Diamantino, vice-presidente da autarquia, destacou esse aspeto e a relevância das pessoas em todo o processo, pois quem faz a escola são as pessoas, os alunos, os pais, as famílias, os professores, os funcionários… Destacou ainda que a Câmara da Póvoa é uma município pró-inclusão, referindo-se, em particular, à implementação do sistema Color Add, em uso há 3 anos nalguns espaços e dos quais o Agrupamento foi escola pioneira na sua implementação, em 2014.

Estava dado o mote para dar voz às pessoas presentes, que a anfitriã, Maria Moreia, apresentou, destacando-se as intervenções de um casal de invisuais, Anabela Moita e Alfredo Cunha. Os alunos, com destaque para duas turmas da Escola Básica de Aldeia, de onde também vieram alguns encarregados de educação, mostraram-se muito atentos aos seus testemunhos, destacando-se uma história de vida assente na resiliência perante as adversidades cridas pela circunstância de estarem privados de visão.

Miguel Neiva, outros dos palestrantes da manhã, ele que é o criador do código ColorAdd, colocou o enfoque na assunção de que a comiseração é o pior para um deficiente, reafirmando Maria de Sá Moreira, coordenadora do projeto “Por uma escola inclusiva pela cor” ao nível do Agrupamento, que os alunos daltónicos podem até ser eventualmente vítimas de bullying.

Destaque, ainda, para a presença de António Ramalho, presidente do MAPADI, que apresentou aos presentes o trabalho que esta instituição vem fazendo em prol da integração das pessoas com deficiência.

Encerrou a sessão Carlos Veloso da Veiga,  doutor em sociologia e professor auxiliar com agregação do Departamento de Sociologia da Universidade do Minho e investigador do Centro de Investigação de Comunicação e Sociedade, ouvindo-se, ao cair do pano, os alunos da Escola de Aldeia entoarem o hino do Agrupamento.

Hino (excerto):

 

Carlos Gomes de Sá

Author Carlos Gomes de Sá

More posts by Carlos Gomes de Sá

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Help-Desk