Crónicas… do 1ºciclo: No teatro com o Principezinho…

Dia 29 de outubro. Nove horas em ponto! O autocarro já esperava junto à escola. Entrámos e lá fomos diretos para o Cine Teatro Garrett. Íamos ver “O principezinho com orquestra”.

A viagem foi rápida! Mas deu para revermos algumas paisagens já conhecidas e o mar! Sim o mar, o nosso mar, o mar da Póvoa. “Que lindo, olhem só! Esta cidade com este mar é maravilhosa!” disse uma professora, a nova professora que está na escola este ano. O autocarro deixou-nos na Avenida Mouzinho de Albuquerque e voltou para apanhar os restantes alunos. É que só havia um autocarro e os alunos não cabiam todos, de uma só vez, no mesmo veículo! Havia que fazer duas viagens!

De mochila e ou lancheira às costas ou ombro, atravessámos as galerias. E não é que as lojas já estavam decoradas para o Natal!? Ficamos com o olhar preso ao pinheiro de Natal, às renas e outros enfeites natalícios? “Professora, não entendo uma coisa. Como é que o Pai Natal voa? É que as renas que puxam os trenós não voam!!!” perguntou uma menina, observando maravilhada duas gigantescas renas que ocupavam um lugar bem central na vitrina da loja. “E o pai Natal voa?” perguntei. “Sim, não sabias? Ele tem magia”… Retorqui apenas um simples “Ah!” e foi o suficiente pois, já a menina olhava para outra montra, esquecendo completamente o voo do Pai Natal (ou não!).

Saímos das galerias e logo ali estava o teatro. Era cedo e não podíamos entrar. O que fazer? Nas redondezas ficava a rua da Junqueira… mas por uma frincha de uma rua ali perto, a nova professora percebeu que seguindo esse rumo iríamos ter ao mar. “Vamos por aquela rua, vai dar ao mar, não vai?” E lá fomos… o mar azul e calmo parecia olhar-nos, imponente, majestoso… e nós estávamos cheios de orgulho, o nosso mar!

Aproveitando a tranquilidade da manhã e o sol tímido mas aconchegante, sentamo-nos no muro da praia. Logo alguns meninos enterraram as mãos na areia deixando que esta escorregasse por entre os dedos, uma vez, duas vezes… sentiam a macieza dos grãos que àquela hora da manhã estavam com uma temperatura amena e bem dourados pelos reflexos do sol.

“Meninos, vamos lanchar!” E cada um tirou da sua mochila / lancheira um pão, uma peça de fruta, um iogurte…

Texto completo e imagens:

Principezinho

Carlos Gomes de Sá

Author Carlos Gomes de Sá

More posts by Carlos Gomes de Sá

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Help-Desk