Category

Comunicação

Dúvidas _A_Parte! – emissão “Dia dos Namorados, SIM!#Violência no Namoro, Não!”

By | Comunicação, Destaques, Sem categoria | No Comments

Emissão especial do Clube de Comunicação (Rádio Farol) para ouvires este fim de semana, em que assinalamos o Dia da Rádio e o Dia dos Namorados, numa produção dos alunos do 8ºA.

 

Neste fim de semana em que assinalamos o Dia da Rádio e o Dia dos Namorados, apresentamos uma emissão especial da nossa “Rádio Farol”, projeto integrado no Clube de Comunicação.

É um primeiro passo numa série de iniciativas preparadas pelos alunos, neste cenário atípico em que a comunicação é mais feita através do online do que do presencial. Inicia-se, assim, um ciclo de conferências/ sessões, com programas de periodicidade variável (semanais ou mensais) sobre temáticas diferentes, estando já em preparação uma segunda emissão.

Este primeiro programa, especial por isso mesmo, chama-se Dúvidas_A_Parte! (jogando-se aqui com a letra A, que remete para o início, mas também para a designação da turma de dá corpo a este projeto, o 8ºA ). A primeira temática abordada, neste primeiro programa, é “Dia dos Namorados, SIM!#Violência no Namoro, Não!”

Esta ideia surgiu do contexto da direção de turma e do Clube de Comunicação, tendo como  mentoras as professoras Graça Pinheiro, diretora de turma do 8º A, e Fátima Cunha, coordenadora do Clube de Comunicação. No seu seio nasceu a ideia de fazer um trabalho para integrar a comemoração do Dia mundial da Rádio (13 fevereiro).

Com este objetivo, começaram a trabalhar na última semana do lockdown, e a suspensão das atividades não os fez desistir!

De uma forma específica, poderemos dizer que os  alunos não se ficaram por um mero trabalho para apresentar numa disciplina, pois dinamizaram um projeto alargado  e envolvente, podendo detalhar as seguintes etapas: escolha de um tema; construção de um guião/roteiro; assunção de novos desafios: entrevistar convidados em modo remoto/virtual e interativo; seguiu-se uma fase de realização de cartazes e construção de guiões com todas as entrevistas, até ao mais pequeno detalhe.

Neste processo, os alunos utilizaram ferramentas digitais (edição de vídeo, áudio e Teams), tendo produzido pensamentos/opiniões sobre o assunto.

No final, destacamos o envolvimento dos colegas, pais/EE e avós, o que permitiu a  para a comparação entre gerações, sendo que também a APAV  (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima) aceitou responder às perguntas dos alunos dinamizadores do projeto, através de uma entrevista. Foi muito importante este momento, tendo os alunos ficado muito contentes, pois foi destacado, pela APAV, a satisfação pelos alunos, desta faixa etária, e a escola estarem atentos a estas questões.

Deixamos o resultado deste primeiro trabalho, que sendo o primeiro enfermará de todas as vicissitudes de quem está a começar, mas como diz Miguel Torga, “Em qualquer aventura,/O que importa é partir, não é chegar.!

Pode escutar a emissão em www.escolasnasondas.com, selecionando a emissão desta escola, uma vez que o Agrupamento também se associou ao projeto Ponte…nas Ondas, nesta situação específica, faz parte do projeto “Escolas… nas Ondas”.

www.escolasnasondas.com.

Dia Mundial da Rádio

By | Atividades, Comunicação, Destaques | No Comments

A Rádio é um poderoso media que celebra a Humanidade na sua diversidade e estabelece uma plataforma para o discurso da democracia. A um nível global a Rádio assume-se como um media que atinge todas e variadas audiências, podendo moldar qualquer sociedade. É um palco para dar voz a todos para que possam ser representados e ouvidos. O dia 13 de fevereiro foi escolhido porque, em 1946, as Nações Unidas emitiram pela primeira vez um programa para um grupo de 6 países.

Desde a sua invenção – há mais de um século – a Rádio fomentou novas discussões e difundiu ideias inovadoras na sociedade. Ainda hoje, o diálogo através das ondas pode constituir-se como uma resposta para o negativismo que, por vezes, parece predominar. Assim, a intenção da UNESCO é estimular a pluralidade e a diversidade das estações de rádio a nível mundial. Continua a ser um dos meios de comunicação mais reativos e participativos, adaptando-se às mudanças do século XXI, com formas de interação e de participação das massas.

Os media dão voz aos grupos mais desfavorecidos que encontram na Rádio um recurso importante para se expressarem e acederem à informação. A UNESCO apoia as estações de Rádio que incentivam a participação em debates públicos, particularmente aqueles que abordam questões frequentemente negligenciadas como a inclusão, casamentos forçados, a educação e proteção da infância.

A diversidade linguística “no ar” é também fundamental: o direito das pessoas se expressarem na sua própria língua, através das ondas tem um significado especial. Os desafios que enfrentamos, estejam eles ligados às alterações climáticas, aos conflitos ou ao aumento dos discursos que provocam divisões, dependem, cada vez mais, da nossa capacidade de comunicarmos uns com os outros e de encontrarmos soluções comuns.

A nossa escola quer assinalar esta data por ser um meio de comunicação social importante ao longo da nossa história presente em qualquer momento das vidas das nossas gerações.

Ver ícone animado (clique na imagem):

Dia da Mulher

By | Atividades, Comunicação, Destaques, GAMA | No Comments

“O dia 8 de março é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres (principalmente nos EUA e Europa) por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos, que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até às primeiras décadas do século XX.

No dia 8 de março de 1857, trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres. O movimento foi reprimido com violência pela polícia. Em 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e fim do trabalho infantil. Este movimento também foi reprimido pela polícia.

No dia 25 de março de 1911, cerca de 145 trabalhadores (maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local. Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem ao movimento pelos direitos das mulheres e como forma de obter apoio internacional para luta em favor do direito de voto para as mulheres (sufrágio universal). Mas foi somente no ano de 1975, durante o Ano Internacional da Mulher, que a ONU, (Organização das Nações Unidas) passou a celebrar o Dia Internacional da Mulher em 8 de março.

Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

 

O Clube de Comunicação e o GAMA sugerem a comemoração da data através do visionamento do filme “As Sufragistas”, ou o documentário da Mallala, com o respetivo debate sobre o papel da Mulher hoje, ou sobre a igualdade de género.”

Seguem-se os links para visionamento dos filmes:

https://ok.ru/video/38283119218

https://www.youtube.com/watch?v=aFz6uROh4Ng

Feliz Dia da Mulher!

O Clube de Comunicação, GAMA e EMRC

Fátima Cunha

Margarida Salazar

Help-Desk