Ação de sensibilização BULLYING É PARA FRACOS

A Escola Básica de Aver-o-Mar, através do Clube de Saúde e Proteção Civil, em parceria com a Polícia de Segurança Pública, vai realizar-se dia 28 de Fevereiro de 2018, (9h05/13h20m), uma ação de sensibilização sobre Normas de Segurança (Bullying), no auditório da escola, tendo como objetivo sensibilizar para os fenómenos de “violência escolar, indisciplina e bullying”. Irão participar 20 turmas do 5º ao 9º ano (previamente selecionadas) e cada sessão terá a duração de 45m.

Os fenómenos da indisciplina escolar, violência escolar e bullying, ganharam um espaço crescente no debate público, sendo inegável que contribuem para o aumento do sentimento de insegurança entre a comunidade escolar, através de mensagens promotoras de insegurança e, sobretudo, quando associado às redes sociais divergem da vertente física da provocação, ameaça, intimidação e vitimização entre alunos, para a virtual, o Ciberbullying”, pode ler-se numa informação da PSP.

Ainda de acordo com a mesma fonte, a Escola é um dos contextos em que o bullying mais se faz sentir, uma vez que se encontram no mesmo espaço muitas crianças, facto este que dificulta a supervisão dos adultos sobre os comportamentos dos jovens e constitui um impedimento para uma intervenção atempada.

A vítima de bullying pode sofrer este tipo de maltrato, durante muito tempo, sem que ninguém perceba o que está a acontecer. Esta forma de violência passa, na maior parte das vezes despercebida aos olhos dos pais, dos professores e da sociedade em geral.

Atenção com os seguintes comportamentos característicos entre as vítimas de bullying:

  • Perturbações/alterações alimentares e do sono (ex., pesadelos);
  • Desinteresse por atividades anteriormente tidas como interessantes;
  • Praticar o Bullyingcom os irmãos e maus-tratos a animais domésticos;
  • Automutilação, tentativas ou ameaças de suicídio;
  • Mudança de amigos;
  • Recusa em ir à escola;
  • Alteração dos percursos para a escola e pedir para ser acompanhado;
  • Resultados académicos mais fracos.

Esta temática tem merecido particular atenção por parte da Escola, isto depois de em novembro ter dinamizado sessão semelhante, através da colaboração com a Casa da Juventude, havendo ainda lugar, este mês, para sessões para a navegação segura, na internet (dinamização da biblioteca), da par da criação de um Clube de Mediação Escolar, já em funcionamento (responsabilidade da assistente social)

Imagem de destaque:
direitos: https://www.ahaprocess.com/bullies-bullies-everywhere/
Carlos Gomes de Sá

Author Carlos Gomes de Sá

More posts by Carlos Gomes de Sá

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Help-Desk